Arroz tia Janja

Pressionado para deixar ministério, Fávaro rebate: ‘quem manda é o presidente’

“Quando ele não quiser mais, serei senador”, completou o ministro.

acessibilidade:
Ministro Carlos Fàvaro. (Foto: Agência Câmara)

A oitiva do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, em comissão temática da Câmara, nesta quarta-feira (19), foi marcada por pressões de deputados ligados ao agronegócio pela saída de Fávaro da pasta.

Durante a audiência, foi possível observar que o ministro acenava  positivamente, balançando a cabeça, quando exortado à desvincular sua imagem do presidente petista, Luiz Inácio Lula da Silva.

Perguntado sobre a internação de abandonar o governo, ele negou a hipótese e aproveitou a oportunidade para fazer um aceno ao ego de Lula.

Não assenti, quem manda é o presidente Lula. Estou feliz por trabalhar ao lado dele. É um privilégio que Deus me deu. Serei ministro até o dia que ele quiser. Quando ele não quiser mais, serei senador”, argumentou.