Leilão do arroz

Neri Geller vai dar depoimento decisivo à Comissão de Agricultura

Ele é o bode expiatório do governo Lula em meio à crise atual

acessibilidade:
Neri Geller, ex-secretário do ministério da Agricultura e bode expiatório do governo. (Foto: Agência Câmara)

Uma inversão de pauta feita na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (12), resultou na aprovação do requerimento de convite ao ex-secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura,  Neri Geller. Ele é o bode expiatório do governo Lula em meio à crise deflagrada por indícios de fraudes no leilão do arroz promovido pela gestão petista.

Interlocutores da mesa diretora da Comissão dão conta de que o ex-secretário comparecerá e fará revelações determinantes para “se salvar” das especulações que agora pesam sobre ele, afim de responsabilizá-lo mediante iminente instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e outras investigações que devem ocorrer. A expectativa dos membros da Comissão é que Geller ‘delate’ membros do alto escalão do governo federal.

O Executivo acaba de inaugurar crise política após indícios de fraude durante a operação do leilão. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou a exoneração de Geller após suspender a operação sob a alegação de ‘fragilidade financeira’.

Entre as suspeitas, está o fato de que um fabricante de sorvetes, uma mercearia de bairro especializada em queijo e uma locadora de veículos foram vencedoras da seleção.