Neri Geller descarta hipótese de cargo na mesa diretora da Câmara

acessibilidade:
O ex-secretário de Política Agrícola, Neri Geller. (Foto Deborah Sena)

A passagem do ex-secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, pela Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (18),  foi marcada pela exposição de um mágoa com o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, e também leniência com o governo Lula; poucos detalhes sobre o Leilão do Arroz com indícios de cartel.

Junto com a demissão do ex-secretário, começou a circular a informação de que o presidente da Câmara, Artur lira (PP-AL),  está atuando para levar Geller à Câmara na condição de assessor especial da mesa diretora. O rumor foi desmentido pelo ex-secretário durante coletiva de imprensa.

“Tenho pelo Arthur Lira um grande carinho, amizade como membro do Partido Progressistas. Ele foi extremamente leal comigo. Mas faz mais de um ano que eu não converso com o deputado Arthur Lira. Por tanto, essa informação, não sei de onde veio. Mas não partiu de mim”. 

Outra pergunta espinhosa feita à Neri Geller foi a atribuição de sua exoneração à uma rixa pessoal com Fávaro. Em off, parlamentares dizem que o ministro da Agricultura tem ‘ciúmes’ do trânsito de Geller no Congresso Nacional. O ex-secretário minimizou: “se isto está ocorrendo, vocês têm que pedir para quem está colocando esses assuntos. Não parte de mim”.