Chamou Lula de ladrão

Na ONU, Nikolas é aplaudido após denunciar ataque cultural

Na manhã desse sábado, o deputado figurou entre os assuntos mais comentados das redes sociais. O discurso já foi visto mais de 1 milhão de vezes no Instagram e no Youtube.

acessibilidade:
Na imagem aparece o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) discursando durante evento da Cúpula Transatlântica da ONU.

O discurso de Nikolas Ferreira na ONU escancarou, ao mundo, a ação de partidos de esquerda no Brasil, como PT e PSOL, por meio da infiltração na cultura e na ciência, e jogou no lixo a pecha depreciativa sobre a ‘pauta de costumes’.

Ao detalhar a relativização sobre conceitos morais e até biológicos, resultantes da cultura ‘woke’, o deputado federal mais votado do Brasil mostrou que a tentativa de tornar bandeiras como criminalização do aborto, e proibição de doutrinação nas escolas uma defesa de segunda categoria faz parte da estratégia global da esquerda para alienar o ser humano e monopolizar o poder.

A plateia da audiência não apenas assimilou as palavras do mineiro, mas reconheceu o total vínculo do discurso com a realidade e aplaudiu.

A américa é como um corpo e sua saúde é um tripé: patriotismo, moralidade e espiritualidade. Se alguém minar essas três áreas, a américa entrará em colapso. Stalin disse isso. Eles conhecem o segredo há muito tempo”.

O parlamentar criticou Leonardo DiCaprio e Greta Thunberg, que apoiaram “nosso presidente socialista, Lula, um ladrão que deveria estar na cadeia, e agora temos a Amazônia com o pior índice de incêndios em 15 anos e eles estão em silêncio e desapareceram”.

Na manhã desse sábado (18) Nikolas ocupou destaque entre os nomes mais comentados das redes sociais.

Segmentos ligados a esquerda começaram o dia tentando minimizar o discurso do deputado. Esforço vão, já que além de aplaudido na Cúpula Transatlântica da organização global, o parlamentar acumula, só nas plataformas do Youtube e Instagram, mais de 1 milhão de visualização ao discurso até o fechamento desse texto.

Reportar Erro