Câmara dos Deputados

Fraga avisa que não aguenta mais ‘segurar’ convocações de Lewandowski

Presidente da Comissão de Segurança Pública quer resposta definitiva do governo sobre armamento civil.

acessibilidade:
Dep. Alberto Fraga (PL - DF) (Foto: Agência Câmara)

No fogo cruzado entre interesses do Ministério da Justiça e o ímpeto dos parlamentares, o presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara, deputado Alberto Fraga (PL-DF) afirma que não ‘aguenta mais’ segurar requerimentos de convocação do ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski para tratar do principal anseio do colegiado que dirige: avanços na legislação sobre o armamento da população.

“A gente faz um acordo, conversa de forma amigável com o ministro. Quando a gente acha que vai acontecer alguma coisa, não manda nada. Não tem nenhuma resposta. Enquanto isso, os parlamentares que são mais incisivos e mais afoitos, toda hora querem entrar com requerimento de convocação. E eu não aguento mais segurar esses requerimentos. O governo precisa dar uma sinalização. Se não vai atender, diga logo que não vai atender”, Alberto Fraga (PL-DF).


Fraga detalhou que está ‘em suspense’ no debate com o governo a revogação do regramento sobre a distância mínima de 1 quilometro entre escolas e clubes de tiro, a autorização para porte e posse de armas, seguindo o critério do calibre,  e a permissão do credenciamento de armas de acervos como pertencentes a coleções.

“Uma arma que faz parte de coleção não pode ir para rua. Então eu pergunto ao governo, vocês são a favor ou contra o armamento. Nós estamos querendo tirar armas da rua e vocês estão dificultando, mas isso é graças a inteligência mesquinha”.