Racha

Dirigente do PT quer Marta Suplicy fora do partido

Pedido de impugnação da filiação foi enviado a Gleisi Hoffmann.

acessibilidade:
Imagem mostra Marta Suplicy, alvo de polêmica promovida por dirigente do PT. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil).

Contrariando articulação tocada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva pelo retorno de Marta Suplicy aos quadros do Partido dos Trabalhadores (PT), o ex-secretário-executivo do Foro de São Paulo e membro do Diretório Nacional do PT,Valter Pomar, deu entrada neste sábado (3), em um pedido de impugnação da filiação de Marta ao PT, endereçado à presidente nacional, Gleisi Hoffmann.

O militante publicou em seu blog que o requerimento se justifica porque Marta teria deixado o PT, em 2015, “fazendo pesadas acusações” contra o partido “especialmente quanto ao tema corrupção”.

O dirigente petista ainda lembrou que Marta se posicionou em favor do impeachment de Dilma Rousseff.
E completou: “A atitude, adotada por amplos setores do Partido, de não cobrar de Marta pelo menos uma narrativa aceitável, contribui para que ela continue não respeitando [o partido], apesar das teatrais juras de amor”.

Reportar Erro