US$80 milhões

Deputada acusa sumiço de dinheiro de ONGs e governo ao Amapá

Silvia Waiãpi (PL-AP) alerta para crise desencadeada por forte chuvas e falta de investimentos no Estado

acessibilidade:
Deputada Silvia Waiäpi (PL-AP) (Foto: Agência Câmara)

A deputada federal Silvia Waiäpi (PL-AP), em declaração ao Diário do Poder, afirmou que a população da cidade de Macapá, capital do Amapá, ‘pede socorro’ após as fortes chuvas que atingiram a cidade.

 A parlamentar também destaca que sob o governo Lula, ainda em 2005, o Estado do Amapá recebeu uma promessa de financiamento misto, entre Ongs e Planalto, para atender  a criação de novas áreas de preservação ambiental, como o Parque Nacional do Tumucumaque (AP), dinheiro sobre o qual não há transparência ou detalhamento acerca de sua distribuição.

 A ONG de Áreas Protegidas da Amazônia, conhecida como ARPA, prometeu US$ 80 milhões de dólares e o governo outros US$ 18 milhões. O plano de criação do Parque, assinado pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, traz a discricionariedade da verba e ainda prevê outros valores por parte de doadores internacionais.

 “Tivemos milhões de dólares prometidos na criação da reserva Tumucumaque. Cadê esse dinheiro? Para onde foi destinado?”, salientou a deputada.

E completou: “Essa situação que nosso povo enfrenta é o reflexo Estado, que tem em sua capital apenas 4% de saneamento básico. Sem rede pluvial adequada e esgotamento sanitário, temos o pior saneamento do Brasil. A grande maioria convive com esgoto a céu aberto, falta de água e contaminação. O povo do Norte, e em especial o Amapá, precisa de atenção”.

O apelo da parlamentar é por celeridade nos convênios entre Governo Federal e os gestores locais “para ajudar as famílias que foram severamente afetadas, assim como, as assistências humanitárias cheguem em todos os locais”.

Reportar Erro