Braskem

Senadores ficam assustados com destruição causada pela Braskem em Maceió

Parlamentares antecipam encaminhamentos sobre amparo às vítimas.

acessibilidade:
Imagens enviadas pela assessoria do senador Rodrigo Cunha registram diligência em Maceió.

Os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Braskem realizaram uma diligência em Maceió nesta quarta-feira (8). Segundo o senador alagoano Rodrigo Cunha (Podemos), o clima foi de espanto diante do cenário resultante do impacto do rompimento e colapso da mina da Braskem, que destruiu cinco bairros em Maceió e desajustou a vida de mais de 60 mil pessoas na região, entre habitantes e empresários.

“Todos os senadores da CPI que estiveram na capital de Alagoas nesta quarta ficaram aterrorizados com o cenário de destruição causado pela Braskem”, destacou.

Ele enfatizou ainda que: “Além de reparar o dano financeiro e emocional dos moradores vitimados por este crime ambiental, a meta da CPI é fazer justiça e punir exemplarmente quem foi responsável por este dano em nossa Maceió”.

O alagoano ombreou a diligência com o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD/AM), o relator da Comissão Rogério Carvalho (PT/SE) e o senador Dr. Hiran (PP/AM). A comitiva esteve em bairros afetados e discutiu o cenário da cidade com membros do Ministério Público Federal e Defensoria Pública.

Representantes dos moradores de Pinheiro, Bebedouro, Bom Parto, Mutange e dos Flexais também estiveram com os parlamentares.

Omar Aziz defendeu a reparação dos danos aos moradores que deixaram suas casas por conta da destruição provocada. “Para essas pessoas que saíram, a situação exige indenizações por danos morais; temos que rever essas questões. A segunda questão é a propriedade dessas terras, que pertence ao município de Maceió”, disse Aziz.

O relator da CPI, senador Rogério Carvalho (PT-SE), antecipou que seu parecer considera as famílias dos Flexais vítimas diretas da tragédia provocada pela mineração irregular da Braskem e deve recomendar a retirada dos moradores do local.

Reportar Erro