Interior de São Paulo

Mais uma torre de energia é alvo de sabotagem; a 4ª desde domingo

Ação de vandalismo afetou a Linha Assis-Sumaré, localizada no município de Rio das Pedras, interior de São Paulo

acessibilidade:
Foto: Arquivo EBC.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) confirmou o quarto ato de sabotagem a uma rede de alta tensão de energia do país. O caso ocorreu na tarde dessa quinta-feira, 12, na Linha Assis-Sumaré, localizada no município de Rio das Pedras (SP). A rede é operada por concessionária do grupo Taesa.

O caso já foi reportado ao Ministério de Minas e Energia e às autoridades de segurança pública.

A Taesa informou, em relato preliminar enviado às autoridades do setor, ter registrado “claras evidências de tentativa criminosa de derrubada da torre” ao contatar a retirada de “várias peças de sustentação de sua estrutura”. Equipes foram enviadas ao local para recompor as treliças e “evitar maiores danos”.

Segundo a Aneel, “a empresa está atuando nas avarias detectadas. Não houve dano significativo nas instalações de transmissão e não ocorreu interrupção do fornecimento de transmissão de energia”.

O caso ocorreu após a determinação ao setor de reforço na segurança das instalações. Desde a noite de domingo, 8, são detectados casos de ataque a torres de transmissão de energia no país. Os outros ataques afetaram redes usadas para escoar energia produzida pelas hidrelétricas de grande porte, como Itaipu, além de usinas da região Norte.

Desde o primeiro caso, o Ministério de Minas e Energia (MME), a Aneel e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) criaram um gabinete de crise para avaliar as ocorrências. O gabinete apura se há relação com os atos de extremistas do dia 8 em Brasília.