Governo livre para gastar

Deputado questiona destino de R$320 milhões arrecadados por mês em Itaipu

Subcomissão foi instalada na Câmara para analisar o caso.

acessibilidade:
Deputado Nelson Padovani (UNIÃO-PR). (Foto: Agência Câmara)

Uma arrecadação de R$320 milhões por mês, com caixa livre. Essa é a bandeira vermelha que o deputado Nelson Padovani (União -PR) coloca sobre o cenário que se forma a partir da quitação do financiamento da barragem de Itaipu. “Itaipu se tornou um Vaticano. Um país dentro de um país, tem receita própria e gasta como quer”, frisou em entrevista ao Diário do Poder.

O parlamentar destaca que a partir de 2023, quando foi paga a dívida de construção da barragem, foi consolidado “um caixa livre, um caixa aberto. Cai dinheiro e nós não sabemos como ele vai ser gasto.  Quais são os projetos prioritários? Quais são os ministérios? Qual é a finalidade que o governo quer dar?”, enfatizou Padovani.

Nesta semana, o deputado do Paraná se elegeu presidente de uma subcomissão que vai analisar, no âmbito da Comissão de Minas e Energia, a destinação dos recursos de Itaipu. Ele revela a preocupação de parlamentares governistas com o plano de trabalho do colegiado, mas antecipa que se pautará pelo âmbito político e não fará ‘trabalho policial’ por meio das ações do grupo.

“Para quem vai esses recursos do lucro de Itaipu. É só para os amigos do rei? Itaipu tem que atender o povo brasileiro”, arrematou.

 

Reportar Erro