Mais Lidas

Justiça

Juiz decreta prisão de acusados de matar vereador em 1993

Depois de 22 anos acusados de matar vereador serão presos

acessibilidade:

O juiz Geraldo Amorim, da 9ª Vara Criminal de Maceió, determinou  a renovação dos mandados de prisão dos três condenados pelo assassinato do vereador de Coqueiro Seco, Renildo José dos Santos, ocorrido em março de 1993.

A decisão judicial determina que os réus José Renato de Oliveira e Silva, acusado de ser o mandante do crime e os militares Luiz Marcelo Falcão e Paulo Jorge de Lima, apontados como autores materiais, passem 18 meses e seis dias atrás das grades. No entanto a sentença os acusados nunca chegarama ver o sol nascer quadrado, porque os advogados de defesa recorreram decisão.

A decisão foi mantida pelo conselho de sentença e o juiz Geraldo Amorim determinou também, a retirada do statis de segredo de justiça.

Relembre o caso

No dia 10 de março de 1993 um crime chocou os moradores de Coqueiro Seco. O vereador Renildo José dos Santos, de 29 anos, foi arrancado a força de sua casa e levado a um local deserto, onde foi brutalmente assassinado.

Olhos, orelhas e nariz foram decepados do corpo, as pernas quebradas. Ele foi castrado e teve o ânus empalado. O corpo foi encontrado no dia 16 de março daquele ano a cabeça no entanto só foi encontrada momentos depois, boiando em um rio.

Renildo era homossexual o que na época de seu assassinato, gerou grande comoção da comunidade LGBT , que acreditava que a opção sexual do vereador fosse um dos motivos para seu assassinato.

Mas mesmo com a gravidade do crime o julgamento levou 11 anos para acontecer. Os réus foram condenados, mas todos obtiveram o direito de responder o processo em liberdade.