Mais Lidas

CPI da Saúde

Jornalista falou com Sampaio sobre “cronograma da corrupção”

Declarações mais relevantes ficaram para a reunião reservada

acessibilidade:

O jornalista Caio Barbieri prestou depoimento nesta quarta-feira (17) na CPI da Saúde, entretanto, deixou as informações mais relevantes para serem feitas em reunião reservada.

Barbieri foi exonerado da Secretaria de Esporte e Turismo assim que foram divulgadas as gravações da conversa entre Marli Rodrigues, presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde (SindSaúde) e Renato Santana, vice-governador do Distrito Federal.

Durante o depoimento público, Barbieri revelou que quando ficou sabendo das denúncias sobre a existência de um “cronograma da corrupção”, feitas pelo ex- subsecretário de Infraestrutura e Logística do GDF, Marcos Júnior, informou o chefe da Casa Civil do Distrito Federal, Sérgio Sampaio e o diretor da Polícia Civil, Eric Seba. Na época ele era assessor de imprensa da Pasta, e ressaltou que fez “por dever de cidadão”.

Após todos ouvirem a conversa gravada, entre ele e a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, Barbieri confirmou a autenticidade do áudio. Mas esclareceu que apesar de desconfiar, não foi informado pela sindicalista que estava sendo gravado.

Para a reunião reservada ficaram as perguntas mais polêmicas, entre elas, se o jornalista sabia da participação de empresas e políticos no suposto esquema de corrupção na Secretaria de Saúde e se tinha informação se houve destinação de recursos do esquema para a reforma da residência oficial do governador Rodrigo Rollemberg.

Amanhã os deputados vão ouvir durante a manhã (18) o ex-secretário de Saúde do Distrito Federal, Fábio Gondim. Na sexta (19) será ouvido o ex-subsecretário de Administração Geral do GDF, Marcelo Nóbrega.