Maceió contra fome

JHC amplia para 1 milhão refeições de até R$3 em restaurantes populares

Prefeito de Maceió faz investimento mensal de R$3,8 milhões para café da manhã a R$1 e almoço a R$3

acessibilidade:
Prefeito JHC exalta restaurantes populares como legado de sua gestão cuidando da população de Maceió (Foto: Itawi Albuquerque)

A ampliação dos restaurantes populares para proporcionar alimentação saudável, barata e de qualidade a cada vez mais maceioenses tem sido um dos principais focos da gestão do prefeito João Henrique Caldas, o “JHC” (PL). Mais de um milhão de pessoas foram servidas com as comidas das quatro unidades dos restaurantes populares de Maceió.

“A maior obra que uma gestão pode fazer é cuidar das pessoas. Dar um prato de comida para quem tem fome é garantir o mais básico de todos os direitos. Servimos por dia mais de 2.300 refeições. A prefeitura investe todos os meses mais de R$ 3,8 milhões para manter as estruturas funcionando, garantindo muito mais acessibilidade e qualidade de vida para a população, que por muito tempo foi deixada de lado”, destaca JHC.

A assessoria do prefeito afirma que Maceió tinha apenas um restaurante popular antes da ampliação realizada pela atual administração. E ao final do mandato do prefeito JHC serão oito unidades no total.

Atualmente, estão em funcionamento quatro unidades, sendo uma no Centro, na modalidade presencial e pague e leve, e no Jacintinho, Benedito Bentes e Tabuleiro do Martins, com pague e leve.

As refeições servidas são desjejum, no valor de R$ 1, e almoço a R$ 3, garantindo alimentação segura para o maceioense. Por dia, nos quatro restaurantes, são produzidos 350 kits para o café da manhã e 2 mil quentinhas para o almoço.

Entre implantações das três unidades e reformas, o investimento foi de aproximadamente R$ 3 milhões. Em cada unidade, a manutenção e implantação custam cerca de R$ 950 mil anuais.

Estão previstas, até o final da gestão, quatro novas unidades: no Vale do Reginaldo, Clima Bom, Santos Dumont e Cidade Universitária.

Reportar Erro