Mais Lidas

Surto

Instituto do Câncer em SP tem surto de gripe H1N1

Há 171 casos suspeitos de gripe pelo vírus no Instituto do Câncer

acessibilidade:

O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) também vive um surto de H1N1. O principal hospital público oncológico da capital paulista já tem 171 casos internos suspeitos da gripe. Desses, 62 já foram confirmados.

Segundo a direção do hospital especializado, um paciente morreu por complicações da gripe e vários funcionários estão afastados do trabalho por suspeita da doença. Para tentar barrar a disseminação do vírus, o hospital adotou, há cerca de um mês, medidas mais rígidas de higiene e de controle de entrada de visitantes.

“É um aumento expressivo de casos, mas a maioria dos pacientes já chega com a infecção. Tem alguns que até pegaram lá dentro, mas não sabemos se foi de outro paciente, de visitante ou de um funcionário”, diz Edson Abdala, coordenador do serviço de controle de infecção hospitalar do Icesp. Ele relata que, do total de casos registrados no instituto, 22 pacientes precisaram ser internados, 3 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

“Essa alta de casos no Icesp é um reflexo do aumento de H1N1 na cidade. O que acontece é que isso se torna mais importante nos pacientes com câncer, porque eles têm risco maior de evoluir para quadros graves de doença”, diz Abdala. 

A partir da identificação do crescimento de infecções, o hospital determinou o isolamento dos pacientes com suspeita da doença e adotou medidas de contenção do vírus, como a distribuição de máscaras, recomendação de higienização constante das mãos e orientação para que pessoas com sintomas da gripe evitem fazer visitas na instituição.