Mais Lidas

Economia

Inflação medida pelo IPCA fecha maio em alta, registrando quase o dobro de abril

No acumulado de 12 meses, IPCA subiu para 2,86%, ainda abaixo do piso da meta do Banco Central

acessibilidade:
Apesar do recuo, o risco país do Brasil continua mais alto que o de outros países latino-americanos. Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

A inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou maio com alta de 0,4%. O resultado registrado no último mês é praticamente o dobro do apurado em abril, quando houve alta de 0,22%.

Apesar da alta, no acumulado de 12 meses, o IPCA subiu para 2,86% — ainda está abaixo do piso da meta do Banco Central, de 3%. No acumulado dos primeiros cinco meses deste ano, a variação ficou em 1,33%, a menor inflação para o período desde a implantação do Plano Real, em 1994.

Os dados foram divulgados nesta sexta (8), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Inflação oficial do Brasil, o IPCA serve como balizamento para o plano de metas do Banco Central.

De acordo com o IBGE, o resultado de maio foi impulsionado pelo grupo de Transportes, principalmente pelo aumento do preço da gasolina. Sozinho, o combustível foi responsável por um impacto de 0,15 ponto percentual da inflação no último mês.

Vídeos Relacionados