Mais Lidas

Greve de vigilantes

Hospitais e UPAs terão segurança reforçada

Enquanto a paralisação dos vigilantes é mantida, o GDF solicitou auxílio da Secretaria de Segurança Pública para reforçar a segurança

acessibilidade:

A greve dos vigilantes fez com que hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) reduzissem o atendimento à população do Distrito Federal. Para resolver a situação enquanto a paralisação é mantida, o GDF solicitou auxílio da Secretaria de Segurança Pública e Paz Social. Haverá reforço de policiamento nas unidades.

O problema com a segurança dos postos e unidades hospitalares foi discutido nesta quinta-feira (22). Estiveram presentes na reunião o secretário Chefe da Casa Civil, Hélio Doyle, o comandante-geral  da Polícia Militar, Florisvaldo Ferreira Cesar, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alexandre Costa Oliveira, e o secretário de Saúde, João Batista de Sousa.

Florisvaldo Ferreira apresentou um relatório que mostra o reforço do policiamento nas unidades de saúde. O Hospital de Base do DF e o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) receberam reforço de dez policiais, uma base comunitária e equipes do Corpo de Bombeiros. Os demais hospitais receberam, no mínimo, quatro policiais por turno. O comandante também ressaltou que as áreas envolvidas manterão contato permanente.