Do SESI Rio e SENAI Rio

Firjan lança abaixo-assinado contra cortes no orçamento

Protesto quer evitar apropriação de 30% do recurso do Sistema S

acessibilidade:

O Sistema Firjan lançou nesta segunda-feira, dia 21, um abaixo-assinado contra os cortes no orçamento do SESI Rio e do SENAI Rio, no site www.firjan.com.br/defesasesisenai. O manifesto quer evitar a apropriação de 30% do recurso compulsório do Sistema S, anunciada pelo governo no último dia 14.

Segundo o Firjan, a medida inviabiliza o atendimento a cerca de 200 mil alunos, afetando a vida de 1 milhão de pessoas, se incluídas sua famílias. “O corte mexe com a produtividade da indústria, que recebe menos profissionais qualificados, restringe seu acesso à inovação e aos programas de saúde ocupacional e segurança do trabalho. Isso mexe com o trabalhador, que perde em produtividade e no acesso a diversos programas de qualidade de vida, para ele e para sua família. Isso mexe com a população, que deixa de ter acesso à medicina e odontologia, com qualidade e baixo custo, e à programação do SESI Cultural nos diversos municípios do Rio”, diz a assessoria.

Para o SESI Rio, a redução no orçamento implicaria em suspender 320 mil exames e consultas médicas e odontológicas, a baixo custo e de alta qualidade, além da redução na oferta de cursos profissionalizantes nas 40 comunidades pacificadas nas quais o programa SESI Cidadania atua. A iniciativa já beneficiou, só em projetos educacionais, cerca de 32 mil moradores de áreas com Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

No Rio de Janeiro, o SESI e o SENAI possuem 160 unidades fixas e móveis, e se fazem presentes em cerca de 450 pontos de atendimento em todo o estado. Só em 2014, o SESI fez mais de 2,2 milhões de atendimentos nas áreas de Saúde, Esporte e Lazer, e Cultura.

Segundo a assessoria, mais de 2,3 mil indústrias utilizam o SENAI para a qualificação e profissionalização de seus trabalhadores, e, em 2015, apesar da recessão, o índice de alunos empregados após os cursos é de 60%. Quatro modernos Centros de Tecnologia (Solda, Automação e Simulação, Alimentos e Bebidas, e Ambiental), equipados com simuladores de última geração, formam profissionais preparados para implantar e atuar em práticas, processos e ambientes inovadores. “Nos últimos cinco anos, 5.332 empresas receberam assessoria em inovação via SENAI, e R$ 22 milhões foram captados em editais da área. O SENAI Rio foi o primeiro no Brasil a ter o Fab Lab, um laboratório de inovação e criatividade desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).”

“Os resultados mostram que esse é um sistema que dá certo. Pesquisas recentes feitas pelo Sistema FIRJAN apontam que 92% dos empresários de indústrias do Rio de Janeiro têm uma imagem positiva do SESI, e 95%, do SENAI. A imagem positiva junto aos trabalhadores da indústria é ainda mais alta: 97% em relação ao SENAI e 96%, ao SESI”, completou a assessoria.

Reportar Erro