Mais Lidas

Luta desigual

Filho de verdureira pode vencer Renan e Téo Vilela em Alagoas

Julio Cezar luta contra líderes políticos nacionais em Palmeira

acessibilidade:

O vereador e candidato do PSB a prefeito de Palmeira dos Índios, Julio Cezar Silva, ganhou notabilidade ao salvar o então governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) do vexatório derretimento da chapa do PSDB para o governo de Alagoas, em 2014. Candidato a governador escolhido por Téo Vilela, enfrentou a difícil missão de defender um governo desgastado, em um embate inglório contra Renan Filho (PMDB). Só que a lógica das oligarquias prevaleceu e seu padrinho tucano firmou aliança com a família Calheiros contra seu projeto de ser prefeito em sua terra natal.

Apesar de tudo, Julio Cezar colhe os frutos de sua exposição na vitrine estadual da política, garantida pelo ex-governador tucano em 2014. Contra as maiores oligarquias alagoanas, o vereador filho de uma verdureira e de um agricultor lidera a disputa com folga de 17 pontos percentuais contra a candidata Verônica Medeiros (PMDB).

Jornalista e cidadão de classe média, Julio cresceu na zona rural de Palmeira e luta contra forças proporcionalmente gigantescas da política estadual e nacional, tendo em vista que seu adversário e atual prefeito James Ribeiro (PSDB) é aliado tradicional do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB) e do ex-governador Téo Vilela.

Renan em campanha em PalmeiraRenan em campanha

O presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB), que tem sido seletivo nas incursões em campanhas pelo interior de Alagoas, apareceu em Palmeira dos Índios na última quinta-feira (22). Participou de atos de campanha e caminhou com a candidata pelo Centro, à noite, acompanhado de um pequeno grupo de apoiadores de Verônica Medeiros.

O governador Renan Filho também está bastante engajado na campanha da segunda colocada. E já participou de caminhadas e comícios de Verônica Medeiros.

Por outro lado, Julio Cezar tem o apoio de figuras importantes como o ministro dos Transportes Maurício Quintella, o senador Benedito de Lira (PP), o deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) e conquistou até mesmo o peemedebista e deputado federal Marx Beltrão, que já teve uma indicação de Renan frustrada para assumir o Ministério do Turismo.

Ingratidão e coveniência

Julio Cezar rompeu com o PSDB já em 2015, por falta de apoio local à sua pré-candidatura a prefeito de Palmeira dos Índios. Encontrou refúgio no PSB e resistiu a um trabalho orquestrado em Brasília, junto ao PSB nacional, para destituí-lo do comando municipal da sigla, em março deste ano, a fim de garantir com a mão forte dos caciques nacionais, que o partido não tivesse candidato próprio em Palmeira dos Índios.

O próprio prefeito e adversário político de Julio Cezar dava como certa a derrocada dos planos do vereador que foi seu líder de bancada em 2013.

Sobre o apoio de Téo Vilela à sua adversária, o candidato a prefeito Julio Cezar falou em ingratidão e traição da parte do padrinho político. “Esse foi o que recebi em troca de ter atuado como um soldado do PSDB em 2014, contra tudo e contra todos. Mas a população de Palmeira está compreendendo que precisamos tirar o município das mãos dessas oligarquias”, disse Julio Cezar, ao Diário do Poder.

Julio em campanha para governador com Téo VilelaProcurado para falar sobre a decisão de não apoiar aquele que escolheu como seu candidato a governador em 2014, Teotonio Vilela Filho primeiramente foi lacônico, e brincou dizendo que Julio Cezar é um amigo e mantém por ele muito respeito e carinho. “Ele sabe disso. É uma longa história… Ele conhece cada capítulo”, disse o ex-governador.

O Diário do Poder insistiu, pedindo um resumo da “longa história”, para ajudar o alagoano a entender como uma pessoa servia para ser governador em 2014 e, dois anos depois, não serve nem para ser prefeito, na lógica do tucano. E Téo justificou que a decisão por Verônica foi “em solidariedade ao prefeito".

“Ele cumpriu um papel importante para o PSDB que por sua vez correspondeu tornando-o um político conhecido em todo o Estado, facilitando imensamente o lançamento de sua candidatura à prefeito. Optei pela Dra. Verônica, que será uma grande prefeita, em solidariedade a um aliado de trinta anos que é o prefeito James Ribeiro, o maior realizador de Palmeira, com todo o respeito ao grande Helenildo seu pai e quase um irmão meu. É isso…”, respondeu o ex-governador, que já foi presidente nacional do PSDB.

De acordo com a última pesquisa, da Data Consulta, divulgada sobre a corrida em Palmeira, em 28 de agosto, Júlio Cezar pontuou 37,5% das intenções de voto, seguido por Verônica Medeiros, com 20,5% dos votos. Em terceiro, aparece o candidato Flávio Targino, (PRTB), com 7%. O levantamento feito com 553 pessoas em 22 de agosto foi registrado no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) sob protocolo Nº AL – 06409/2016. Uma outra pesquisa do mesmo instituto está prevista para deve ser divulgada neste domingo (25).

Palmeira dos Índios é a quarta maior cidade de Alagoas, com 74 mil habitantes, e está localizada no Agreste Alagoano, a 135 km de Maceió. 

Vídeos Relacionados