Copa 2014

Ex-craques da seleção dos EUA elogiam o Mané

Cobi Jones ficou surpreso: "72 mil pessoas? Oh, sim, eu quero jogar aqui"

acessibilidade:

“É um estádio excelente, muito bonito. Espero que o meu país faça uma ótima Copa do Mundo, e que os brasileiros possam enxergar os aspectos positivos e o legado do evento. Sim, porque tudo isso aqui é para o povo brasileiro!”, afirmou o ex-jogador da seleção de futebol dos Estados Unidos Cobi Jones, ao conhecer o Estádio Mané Garrincha, nesta quarta-feira (7).

 

Ao lado da ex-jogadora da seleção feminina Tiffany Roberts, o americano interagiu com cerca de 70 jovens do projeto “Um Gol de Educação” ? que capacita estudantes de língua estrangeira da rede pública do DF para atuarem como voluntários no Mundial ? e de escolinhas de futebol do DF e Entorno. Além de trocar alguns passes e disputar breves partidas de golzinho, o grupo fez um tour ao redor do gramado.

 

Os ex-atletas não esconderam o desejo de voltar a calçar as chuteiras. “Este estádio é impressionante! Gosto da cobertura, do projeto arquitetônico. Sempre que vejo um campo como este quero entrar e jogar”, elogiou Tiffany. Curioso sobre a capacidade do estádio, Cobi ficou surpreso: “72 mil pessoas? Oh, sim, com certeza eu quero jogar aqui”.

 

INTERCÂMBIO ? Os craques do futebol norte-americano também participaram do lançamento do programa “Jovens Embaixadores 2015”, que vai levar 50 estudantes da rede pública de ensino do DF para passar três semanas nos Estados Unidos. O intercâmbio inclui vivência em casas de família, conhecimento sobre a cultura local e a prática da língua inglesa.

 

A embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Liliana Ayalde, destacou a importância deste lançamento por ser ano de Copa do Mundo. “E estamos fazendo isso aqui, neste grande estádio, que tem um significado muito especial porque traz a paixão e a emoção do evento que vamos presenciar dentro de alguns dias”, ressaltou Ayalde.

 

Para participar do “Jovens Embaixadores”, que já beneficiou 300 adolescentes em todo o país desde 2003, é preciso estar cursando o ensino médio, ter entre 15 e 18 anos e domínio do idioma inglês. O brasiliense Erivelton Soares, 18 anos, garante: vale a pena. “Pratiquei bastante o inglês, que é muito importante para o currículo”, contou o estudante, que se formou no Centro de Ensino Médio 111 do Recanto das Emas e participou da edição de 2013. As inscrições para 2015 estão abertas na página do programa no Facebook.

 

“Um encontro com um astro do futebol em um cenário dos sonhos.” Essa foi a definição dada pelo jovem Vinícius Morais, 16, à experiência com os ex-jogadores dos Estados Unidos. “Nunca imaginei conhecê-lo, imagina jogar no mesmo time”, contou, referindo-se a Cobi. Torcedor do Corinthians, ele quer ser jogador profissional. “Meu sonho é jogar no Mané. Aqui é demais”, resumiu o estudante, morador de Águas Lindas (GO).

 

Luíza Cristina de Carvalho, 17, compartilha o mesmo objetivo. Moradora do Park Way, ela treina na posição de meia-atacante e pretende usar o esporte como porta de entrada para a vida acadêmica. “Penso em estudar no Canadá”, revelou. Sobre o Mané Garrincha, a brasiliense, que ainda não conhecia o gramado, foi só elogios: “Até coça o pé de tanta vontade de jogar”.

 

Já Caroline Alves, 19, teve uma sensação diferente ao interagir com os ex-craques. Se por um lado a estudante exibiu pouca habilidade com a bola, por outro, está preparada para colocar o inglês em prática no mundial. “Estou entre os inscritos do programa de voluntários e espero poder receber os turistas de outros países”, afirmou a estudante, que atualmente cursa espanhol e faculdade de Relações Internacionais.

Reportar Erro