Manifestações

Esplanada terá trânsito alterado para o julgamento do HC de Lula no STF

Objetivo é garantir segurança de manifestantes, nesta quarta

acessibilidade:

A retomada do julgamento, no Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-presidente Lula mobiliza diversos manifestantes nesta quarta (4). Muito deles marcaram de se reunir em frente ao Supremo, para acompanhar a sessão pelo menos do lado de fora da Corte.

Para garantir a segurança desses manifestantes que vão ocupar a Esplanada dos Ministérios, as forças de segurança do Distrito Federal decidiram por algumas alterações no trânsito do local. A partir da zero hora desta quarta, o Batalhão de Policiamento de Trânsito da Polícia Militar vai interditar o fluxo de veículos na zona central do Plano Piloto.

As alterações vão ocorrer na ligação entre a L2 Sul e a L2 Norte. Quem vier do Eixo Monumental sentido Museu Nacional, pela via S1, vai ter o acesso interrompido antes da Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, podendo acessar a L2 Sul. No sentido contrário, quem vier da L2 Norte vai poder acessar a N1 na direção do Teatro Nacional. Já o acesso ao Eixo Monumental via L4 Norte estará interditado.

Haverá ainda a divisão dos grupos de manifestantes por meio de um corredor de policiamento ostensivo e uma grade de 1,20 metro de altura – semelhante à que dividiu a Esplanada durante o impeachment de Dilma Rousseff. Os que são contra a concessão do habeas corpus devem ficar à direita da Esplanada, com concentração no Museu Nacional. Já os favoráveis devem se reunir no Teatro Nacional e se posicionar à esquerda da Esplanada.

De acordo com os organizadores, 10 mil manifestantes são esperados em cada movimento. Um grupo de ruralistas também marcou um ato para esta quarta. Eles se vão se concentrar no estacionamento do Ginásio Nilson Nelson.

Itens como balões e bonecos infláveis não vão ser permitidos na área da Esplanada, conforme decisão das forças de segurança. Ficou acordado ainda que o limite de acesso dos manifestantes é a Alameda das Bandeiras.

“Nosso objetivo é atender da melhor forma aos três públicos, respeitando o direito de manifestação de todos”, reforçou o subsecretário de Operações Integradas da Secretaria da Segurança Pública, Julian Rocha Pontes.

Confira onde o trânsito será alterado:

Reportar Erro