Mais Lidas

Educação + Maconha

Esplanada dos Ministérios é palco de manifestações nesta quinta

O centro da Capital Federal reuniu atos contra os cortes na educação e a favor da maconha

acessibilidade:
A Marcha da Maconha reuniu 500 pessoas Foto: Francine Marquez

A Esplanada dos Ministérios, em Brasília, foi palco de manifestações durante esta quinta-feira (30). Na parte da manhã, a manifestação pretendia protestar contra o contingenciamento de verbas da educação. Na parte da tarde, foi realizada a Marcha da Maconha.

O ato “Segundo Dia Nacional em Defesa da Educação” durou apenas duas horas e reuniu, no seu auge, um público de cerca 1,5 mil pessoas, segundo estimativas das autoridades locais. Só um homem foi detido pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

A ideia era protestar o contingenciamento de verbas da educação e também fazer atos contra a reforma da Previdência.

Na parte da tarde, com concentração na Catedral de Brasília,  foi a vez da manifestação a favor da descriminalização da maconha. A chamada “Marcha da Maconha” reuniu 500 pessoas que seguiram até o Supremo Tribunal Federal (STF).

Apesar de o ato ter sido pacífico, 14 pessoas foram detidas por uso e porte de drogas. Três adolescentes foram encaminhados para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), na Asa Norte. A PMDF apreendeu com os manifestantes facas, estiletes, garfos, além de 42 tesouras e um soco inglês.

Uma terceira manifestação, a “Rebelião dos Estudantes”, tinha concentração prevista para as 18h desta quinta-feira, em frente ao Museu Nacional, mas o público não compareceu.

Vídeos Relacionados