Mais Lidas

Eleições 2018

‘Entre o diabo e o coisa-ruim’ ex-Lava Jato escolhe ‘não voltar à corrupção’

Escolha é do 'menos pior', diz o procurador Carlos Fernando Lima

acessibilidade:
Quando deixou a operação, Lima afirmou: "Continuarei a lutar pelas Medidas contra a Corrupção em palestras, artigos e posts" Foto: Facebook

Em uma series de publicações nas redes sociais, o ex-procurador da Lava Jato Carlos Fernando dos Santos Lima, que deixou a força-tarefa da operação em setembro, deixou claro que, para ele, a pior opção do segundo turno das eleições é o PT.

Citando Lionel Brizola, que dizia que “disputa entre o diabo e o coisa-ruim, quem sempre vence é o inferno. A questão é, agora, escolhermos o menos pior”. E para Carlos Fernando, o menos pior é quem “escolher não voltar para a corrupção sistêmica”; “não permitir o aparelhamento das instituições”; “não permitir a liberdade de condenados por corrupção” e “não permitir a destruição da Lava Jato”.

A alusão à candidatura do PT é clara. Ele sinalizou voto no presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

A força-tarefa da operação Lava Jato tem feito uma campanha pelo voto consciente, defendendo a importância de votar em candidatos sem histórico de corrupção.

Vídeos Relacionados