Ganância e crueldade

Reforma tributária deve aumentar em 18% conta de água

Sem repasse às tarifas, investimentos em saneamento cairiam 26%

acessibilidade:
Foto: Agência Brasil

A tarifa de água e esgoto pode ficar até 18% mais cara com a reforma tributária, de acordo com estudo da GO Associados para a Associação e Sindicato Nacional das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (Abcom Sindcon).

O setor de saneamento, no momento, é taxado pelo PIS/Cofins, em 9,25%. Segundo a pesquisa, se a proposto for aprovada o segmento irá passar a ter que contribuir com o Imposto sobre Valor Agregado (IVA).

“A incidência de tributos sobre o setor do saneamento, caso isto se confirme, sofreria uma elevação de 56%. E além do impacto no nível de investimentos das empresas, a tarifa de água e de esgoto pode ficar 18% mais cara”.

Segundo aponta a pesquisa, caso não aconteça o repasse dos custos tributários às tarifas, haverá uma redução de 26% nos investimentos de infraestrutura de água e esgoto sanitário.