Blindados

PGR é contra investigar Pimenta e Lewandowski

Deltan Dallagnil acionou a PGR por abuso de autoridade dos ministros

acessibilidade:
Procurador-geral da República, Paulo Gonet. (Foto: Leobark Rodrigues/SECOM MPF).

O procurador-geral da República, Paulo Gonet, rejeitou e mandou arquivar uma notícia-crime apresentada pelo ex-deputado Deltan Dallagnol e pelo presidente nacional do Novo, Eduardo Ribeiro, contra os ministros Paulo Pimenta e Ricardo Lewandowski.

Dallagnol solicitou à PGR uma investigação contra os dois, por suposto abuso de autoridade, após a Polícia Federal abrir um inquérito com objetivo de apurar a disseminação de notícias falsas envolvendo a tragédia climática que devastou o Rio Grande do Sul.

À PGR , Dallagnol e Ribeiro argumentam não existir indícios de crimes que justificassem a instauração de inquérito policial pela PF, mas apenas “informações” e “críticas políticas” ao governo Lula, as quais não poderiam ser colhidas pelo  Estado.

Ao analisar a notícia-crime, porém, Gonet avaliou que os elementos trazidos pelos autores da ação “não se mostram suficientes à realização de apurações pela Procuradoria-Geral da República” e defendeu a necessidade da investigação da PF.