Conselho de Segurança

Rússia chama resolução dos EUA de ‘inapropriada’ e ‘politizada’

O texto norte-americano surge uma semana depois que o governo dos EUA vetou a resolução brasileira que previa a criação de uma pausa humanitária

acessibilidade:
Governo de Vladimir Putin veta resolução dos EUA e a chama de "politizada" e "inapropriada". (Foto: UN Photo/Manuel Elias).

O governo da Rússia anunciou nesta terça-feira (24) que vai vetar no Conselho de Segurança da ONU a resolução dos Estados Unidos sobre a guerra de Israel e terroristas do Hamas, no Oriente Médio. O texto norte-americano surge uma semana depois que o governo dos EUA vetou a resolução brasileira que previa a criação de uma pausa humanitária. 

Para o governo de Vladimir Putin, a proposta dos Estados Unidos é “politizada” e “inapropriada”. O embaixador russo, Vasily Nebenzya, ainda avisou que vai apresentar a própria resolução. 

A versão original do texto norte-americano se limitava a denunciar o grupo terrorista Hamas e defender Israel, porém acabou sendo modificado com o pedido brasileiro da inclusão de uma referência mais explícita a uma pausa humanitária na nova resolução apresentada pelos EUA.

O texto original dizia: “Solicita todas as medidas necessárias, como pausas humanitárias, para permitir o acesso humanitário completo, rápido, seguro e desimpedido, consistente com o direito internacional humanitário, para as agências humanitárias das Nações Unidas e seus parceiros de implementação”

O conteúdo da resolução foi considerado insuficiente para os russos, chineses e árabes, principalmente ao condenar o grupo terrorista Hamas e poupar as ações de Israel. O embaixador dos EUA, Antony Blinken, esclareceu que é possível estabelecer uma pausa humanitária e que os civis podem ser protegidos, desde que o Hamas seja condenado. 

Com o impasse diplomático entre as nações, o Conselho de Segurança se limita a debater a crise no Oriente Médio, que está marcada por mais de 5.000 mortos e 1 milhão de pessoas deslocadas.