prisão hospitalar

Hospital de prisão não tem condições de atender Jefferson, diz governo do RJ

A secretaria defende que Jefferson permaneça no hospital em que está internado desde julho de 2023 no Rio de Janeiro

acessibilidade:
A secretaria defende que Jefferson permaneça no hospital em que está internado desde julho de 2023 no Rio. (Foto: Reprodução/Globonews)

O hospital penitenciário de Bangu 8, no Rio de Janeiro, não tem condições de dar o atendimento que o ex-deputado Roberto Jefferson (Sem partido) precisa, disse a Seap (Secretaria de Administração Penitenciária) ao Supremo Tribunal Federal (STF). 

A secretaria defende que Jefferson permaneça no hospital em que está internado desde julho de 2023 no Rio. “Baseado nos relatórios e no exame físico, a junta médica concluiu que, apesar da condição do paciente/custodiado ter sua atual estabilidade clínica, a manutenção dos cuidados medicamentosos são importantes para evitar piora clínica”, afirmou o órgão. 

O parecer foi enviado a pedido do STF Alexandre de Moraes. Ao solicitar a declaração da secretaria, o ministro atendeu a um pedido da defesa do ex-deputado sobre as condições do hospital de Bangu 8. No final do mês passado, o Hospital Samaritano Botafogo, onde Jefferson está internado, disse que ela já podia receber alta. 

O ministro do STF pediu manifestação do PGR e deu 48 horas para Paulo Gonet apresentar seu posicionamento sobre a transferência ou não de Jefferson para o hospital penitenciário. A decisão cabe a Moraes. 

O ex-deputado foi preso em outubro de 2022 por ofensas a autoridades e ataques às instituições democráticas brasileiras. Ele também responde por atirar e lançar granadas contra agentes da PF que cumpriam mandados de busca na casa dele, em Levy Gasparian (RJ).

Reportar Erro