Foi moleque

Glesi diz que Milei faz ‘molecagem’ ao criticar Lula

Gleisi Hoffmann ofende o presidente da Argentina por compartilhar publicações que criticam o presidente Lula

acessibilidade:
Lula, ex-presidente do PT, e Gleisi Hoffmann, atual presidente do partido. (Foto: Ricardo Stuckert)
A presidente do PT Gleisi Hoffmann chama o presidente Javier Milei de 'moleque' para proteger o presidente Lula de criticas na internet. (Foto: Ricardo Stuckert).

A presidente do PT (Partido dos Trabalhadores) e deputada federal Gleisi Hoffmann (PR) afirmou nesta segunda-feira (26), por meio das redes sociais, que o presidente da Argentina, Javier Milei, fez “molecagem” ao compartilhar “mentiras” sobre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nas redes sociais. 

O argentino republicou vídeos da manifestação do ex-presidente Jair Bolsonaro no último domingo (25). Algumas trazem críticas a Lula, usando os termos “autoritarismo” e “ditadura”; e outra o associa ao grupo terrorista Hamas. 

“Falar em ditadura no Brasil é total irresponsabilidade, mais grave ainda se é reproduzida pelo presidente de país vizinho, amigo e parceiro comercial”, disse Gleisi. “Milei devia cuidar primeiro de resolver os graves problemas do povo da Argentina. Foi eleito para isso, mas prefere ofender Lula e perseguir estudantes brasileiros em seu país”, conclui a presidente do PT.

 

Brasil e Argentina 

A amizade entre Brasil e Argentina está estremecida desde que Javier Milei assumiu o poder do país vizinho. O chefe do Executivo da Argentina ameaçou cortar laços com o governo Lula por causa das diferenças ideológicas, mas voltou atrás e convidou o petista para posse, que por sua vez não foi mais enviou o ministro Mauro Vieira, das Relações Exteriores para representá-ló

Já a relação entre Milei e Jair Bolsonaro é mais amigável. O ex-presidente declarou apoio ao argentino durante as eleições e prometeu ir à posse. Cumprindo a promessa, Bolsonaro compareceu à cerimônia junto com a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, com direito a lugar de destaque. 

Reportar Erro