Pistoleira, amante e fascista

Gleisi Hoffmann chama Netanyahu de fascista e troca farpas com Zambelli

Por meio das redes sociais, Gleisi Hoffmann responde acidamente a declaração de Netahyahu sobre Lula e discute com a deputada Carla Zambelli

acessibilidade:
Lula, ex-presidente do PT, e Gleisi Hoffmann, atual presidente do partido. (Foto: Ricardo Stuckert)
A presidente do PT Gleisi Hoffmann chama o presidente Javier Milei de 'moleque' para proteger o presidente Lula de criticas na internet. (Foto: Ricardo Stuckert).

A presidente do PT e deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) chamou o primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu de “fascista” ao defender a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao comparar as táticas de Israel com Hitler e o Holocausto. 

Pelas redes sociais, Gleisi afirmou que a resposta de Israel ao petista “confirma a truculência do chefe de um governo de extrema-direita que está levando seu país ao desastre e ao repúdio da comunidade internacional”. E alfineta o primeiro-ministro de Israel ao dizer que ele “ignora que o Brasil não é mais governado por um fascista como ele”, se referindo ao ex-presidente Jair Bolsonaro. 

“Netanyahu devia se preocupar com a rejeição que desperta no mundo e em seu próprio país, antes de tentar repreender quem denuncia sua política de extermínio do povo palestino. Ele não tem autoridade moral nem política para apontar o dedo para ninguém”, diz afrontosamente, Gleisi.

Em outra publicação, a petista diz que Israel “Deveria se envergonhar pelos crimes contra a humanidade” e ainda segundo a fiel escudeira de Lula, “o governo de extrema-direita de Israel está levando o país ao isolamento internacional e tem recebido a repulsa da civilização”. 

Farpas com Zambelli 

Em uma terceira publicação na tarde desta segunda-feira (19), Gleisi Hoffmann respondeu ao pedido de impeachment contra o presidente Lula feito pela oposição, mas principalmente focou nos ataques à deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), responsável por iniciar o pedido.  

“Golpistas querendo impeachment de Lula só pode ser piada. É só ver quem está liderando a turma, a pistoleira Carla Zambelli, propagadora de fake news, ré no STF é investigada por ataques ao Judiciário, que virou pessoa tóxica até entre os bolsonaristas. Melhor se cuidarem porque aqui golpistas não se criam mais, temos leis e instituições atentas”, ofendeu Gleisi. 

A fala da petista logo recebeu a resposta de Zambelli que a chamou de “amante da Odebrecht” e relembrou como a direita conseguiu o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. 

“Antes pistoleira de fato do que amante (de fato?) na lista da Odebrecht. 

Mas fico feliz que o pedido esteja te incomodando, foi assim que começou o impeachment da Dilma que eu também ajudei a encabeçar e assinei, em 2015.

A tóxica aqui já conta o apoio de 89 bolsonaristas Kkkk”, retrucou Zambelli.

Gleisi Hoffmann troca farpas com Carla Zambelli. (Foto: Reprodução/ X (antigo Twitter) ).

Reportar Erro