Fuga em Mossoró

Fugitivos de Mossoró se esconderam em assentamento sem terra

Os dois fugitivos foram presos na terça desta quinta-feira (04). Segundo a PF, Roberto Paulo Santos é o autor de um depósito via PIX que caiu na conta de um mecânico

acessibilidade:
A Polícia Federal identificou que durante os 51 dias em que ficaram foragidos, os fugitivos de Mossoró, Deibson Nascimento e Rogério Mendonça chegaram a ser resgatados de carro da comunidade de Jurema, em Baraúna (RN). (Foto: Divulgação).

A Polícia Federal identificou que durante os 51 dias em que ficaram foragidos, os fugitivos de Mossoró, Deibson Nascimento e Rogério Mendonça chegaram a ser resgatados de carro da comunidade de Jurema, em Baraúna (RN), e receberam dinheiro de um homem cujo endereço fica no Complexo do Alemão, no Rio, área dominada pelo Comando Vermelho.

Segundo a PF, esses indícios “o possível interesse da facção carioca (Comando Vermelho) em apoiar e financiar os fugitivos do presídio federal de Mossoró”, diz trecho de decisão judicial obtida pelo jornal O Globo, que autorizou a prisão de um dos suspeitos de ajudar na fuga. 

Os dois fugitivos foram presos na terça desta quinta-feira (04). Segundo a PF, Roberto Paulo Santos é o autor de um depósito via PIX de R$5.000 que caiu na conta de um mecânico que relatou ter entregue o dinheiro em mãos aos fugitivos. 

“O endereço de Roberto Santos fica em uma comunidade dentro do complexo Alemão, área controlada pelo Comando Vermelho”, destacou a despacho.

Os dois presos ficaram escondidos sob a proteção do mecânico por sete dias. Eles foram levados ao local por uma outra pessoa, que os retirou de carro da comunidade de Juremal,  o local é formado por um assentamento de sem-terras que se apropriaram de uma fazenda abandonada de frutas.

Os investigadores apontam que o Comando Vermelho possui “ramificações” em Baraúna (RN) e Aquiraz (CE) que podem estar ajudando os fugitivos, além de contarem com a parceira da facção local, Sindicato do Crime.

“Durante as investigações foi possível identificar uma rede de apoio constituída provavelmente por lideranças do Comando Vermelho para manter os foragidos longe do alcance da Justiça”, diz trecho da decisão judicial.

Segundo as investigações, Nascimento e Mendonça passaram a receber auxílio da facção criminosa depois que fugiram da unidade de segurança máxima de Mossoró. Foi a primeira fuga registrada no sistema penitenciário federal, o que levou a dupla a ganhar um novo status no mundo da criminalidade.

Reportar Erro