Barraco na comissão

Feliciano bate-boca com relatora na CPMI: ‘mentirosa’

Feliciano briga com deputada que o xingou na CPMI dos atos de vandalismo

acessibilidade:
Deputado federal Marco Feliciano (PL-SP). (Foto: Geraldo Magela/ Agência Senado).

Na sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito do 8 de Janeiro desta quinta-feira(24), houve um quebra-pau entre a deputada federal Laura Carneiro (PSD-RJ) e o deputado Marco Feliciano (PL-SP).  A parlamentar se exaltou e chegou a dizer ao deputado para ir “pra porr*”. 

A parlamentar se sentiu incomodada quando Feliciano chamou o presidente da CPMI, Arthur Maia (União-BA) de “ditador” . Feliciano atacou o presidente pois se sentiu censurado quando não lhe foi permitido manifestar. 

A sessão ficou em silêncio por um breve momento. Laura, aos berros, foi para cima do deputado aos gritos de “aprende a respeitar mulher… e homem também”, a parlamentar defendeu o presidente da CPMI, “ditador ele não é não”. O deputado também chamou a relatora de “mentirosa”.

Laura Carneiro deu tapas na mesa onde estava a senadora Soraya Thronicke (Pode-MS). Feliciano tentou se defender mas a voz da deputada abafava suas tentativas, o deputado então se manteve em silêncio até a parlamentar se afastar. A atitude da deputada foi aplaudida por alguns parlamentares. Após o desabafo de Laura Carneiro, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) abraçou Feliciano.  

Em suas redes sociais, a parlamentar se pronunciou dizendo “mulher nenhuma vai ficar quietinha”.

“Pessoa abjeta, misógina”

Na mesma sessão, o deputado disse em seu discurso que a relatora já está com o “relatório pronto” e já sabe de quem vai pedir o indiciamento. Complementou dizendo que “não há respeito nenhum” nos trabalhos e que a CPMI está “rotulada”.

Em resposta Feliciano disse que a relatora “ataca minha religião, ataca minha fé” e questionou “uma mulher que ataca uma mulher é misógino. E uma mulher que ataca um homem é o quê? Como a gente fala? Tem alguma lei ou não tem?” 

 

Reportar Erro