'não contribua'

Deputado sugere que Janja desative conta no X após criticar Elon Musk

Van Hattem fez a recomendação como resposta a publicação de Janja pedindo a regularização das redes sociais e criticando a empresa X por visar lucro

acessibilidade:
Pesquisadora da USP demitida acusa Janja de criar milícia digital e gabinete do ódio.(Foto: Reprodução/redes sociais).

Após o palpite da primeira-dama Janja da Silva, na discussão do dono do X, Elon Musk e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, o deputado federal Marcel Van Hatten (Novo-RS) reagiu sugerindo-a que deixasse o aplicativo para “não contribuir com o lucro”. 

Van Hattem fez a recomendação como resposta a publicação de Janja pedindo a regularização das redes sociais e criticando a empresa X por visar o lucro, nesta segunda-feira (08), durante o ápice da briga entre o bilionário e o juiz do STF. 

“Como o próprio Ministro Alexandre de Moraes falou: redes sociais não são terra sem lei! E as plataformas, além de obedecerem às decisões judiciais de cada país, devem ser responsabilizadas pelos crimes cometidos dentro dela. Volto a repetir que esse tipo de ação do X, além de ser uma ação coordenada contra a democracia, também é uma ação que visa lucro e o mundo civilizado não pode ficar de joelhos frente a essa articulação da extrema direita, que tenta corroer nossa sociedade“, palpitou Janja.

Van Hattem, durante a madrugada desta terça (09), comentou na publicação da primeira-dama: “Se visa lucro e você é contra, não contribuia! Mais instruções abaixo. Espero ter ajudado!”. 

E logo abaixo colou uma imagem da Central de Ajuda do X, direcionando “como desativar sua conta”. 

A primeira-dama possui cerca de 1,2 milhões de seguidores no X, e já passou por algumas situações constrangedoras no aplicativo. No dia 08 de setembro de 2023, durante uma viagem para a Índia, para participar da Cúpula do G20 com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a primeira-dama publicou em seu perfil um vídeo dançando e comentou “Me segura que eu já vou sair dançando”, Janja foi coberta de críticas pela sua comemoração por no momento o Rio Grande do Sul estava submerso após um ciclone extratropical que deixou 41 mortos. A publicação foi deletada após a repercursão negativa da imagem da primeira-dama. 

Em dezembro do ano passado, o perfil da primeira-dama foi hackeado e mantido “refém” por cerca de uma hora e meia até o aplicativo conseguir congelar o perfil. Durante esse período o invasor publicou vários tweets misóginos e violentos contra o governo Lula e autoridades, como o próprio Moraes. Janja conseguiu recuperar seu perfil apenas dois dias depois da invasão.

 

Reportar Erro