1,85 milhão de toneladas

Santa Catarina bate recorde na exportação de carnes em 2023

O estado foi responsável por 21% do total de carnes exportadas pelo Brasil em 2023

acessibilidade:
A receita dos produtos chegaram a US$4,022 bilhões. (Foto: Divulgação/Portonave).

Com o embarque de 1,85 milhão de toneladas de carnes e receitas que chegaram a US$4,022 bilhões, Santa Catarina bateu o recorde na exportação de carnes em 2023, considerando todas as espécies produzidas no estado (frangos, suínos, perus, patos e marrecos, bovinos, entre outras).

O desempenho supera os totais de quantidade e receita registradas na série histórica desde 1997. No comparativo com o acumulado do ano anterior, a alta em 2023 foi de 8,6% na quantidade exportada e de 5,3% na receita.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia e sistematizados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

O estado foi responsável por 21% do total de carnes exportadas pelo Brasil em 2023, percentual superior ao registrado no ano anterior, quando a participação foi de 20,4%.

O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), celebrou o bom desempenho do estado.

“Nossos produtos são de excelência. O mundo todo quer comprar de Santa Catarina. E trabalhamos duro para atender essa demanda que só aumenta. Começa no produtor comprometido, passa por um trabalho sério de manter a saúde dos nossos rebanhos e termina no melhor corredor logístico do país para exportar a produção”, declarou.

O secretário de Estado da Agricultura e Pecuária de SC, Valdir Colatto, também destacou os resultados positivos.

“A cada cinco quilos de carnes exportadas pelo Brasil, um é de Santa Catarina. Esse resultado demonstra a força da produção de Santa Catarina e a preocupação em manter a sanidade animal e vegetal. Mesmo sendo um estado pequeno territorialmente, temos uma participação muito grande na exportação desses produtos tão relevantes na balança comercial do nosso país, que são as carnes”, afirmou.

Aves:

O frango foi a carne mais exportada no ano passado e foi responsável por cerca de 57% das receitas totais de exportação de proteínas de origem animal.

Em 2023, as exportações desse produto atingiram 1,10 milhão de toneladas e US$2,29 bilhões, altas de 8,6% e 4,1% em relação aos totais do ano anterior, respectivamente.

Segundo o analista da Epagri/Cepa, Alexandre Giehl, os resultados do período são decorrentes do crescimento dos embarques para a maioria dos principais destinos, com destaque para a China (alta de 35% em quantidade e 22,1% em receitas, na comparação com o mesmo período de 2022), Arábia Saudita (altas de 19,2% em quantidade e 16,7% em receitas) e Países Baixos (altas de 5,7% em quantidade e 12,6% em receitas).

Suínos:

No acumulado de 2023, Santa Catarina exportou 658,2 mil toneladas de suínos, com receitas de US$1,57 bilhão, altas de 9,3% no volume e 9,7% na receita, em relação às exportações do ano anterior. Os resultados representam um novo recorde de exportação de carne suína de Santa Catarina, tanto em quantidade quanto de receitas.

Os resultados positivos desse período devem-se ao crescimento dos embarques para a maioria dos principais compradores, em especial as Filipinas (altas de 50,7% em quantidade e de 57,4% em receitas), o Chile (43,3% e 42,8%) e o Japão (47,0% e 30,2%). A China responde por 34,6% das exportações catarinenses de carne suína de 2023, sendo o principal destino do produto. Santa Catarina foi responsável por 54,8% da quantidade e 56,4% das receitas das exportações brasileiras de carne suína em 2023.

 

Reportar Erro