Programa Terra Boa

Santa Catarina amplia investimento e atenção a agricultura familiar

Serão investidos R$111,12 milhões, 9% a mais do que em 2023; cerca de 66 mil agricultores devem ser beneficiados

acessibilidade:
Em 2023, foram beneficiados 65.520 agricultores. (Foto: Aires Carmem Mariga/Epagri).

Em 2024, o Programa Terra Boa que beneficia agricultores familiares de Santa Catarina, terá um investimento de R$111,12 milhões, 9% a mais do que em 2023 (R$102,9 milhões).

É estimado que serão atendidos mais de 66 mil agricultores familiares em 2024, em praticamente todos os municípios catarinenses. Em 2023, foram beneficiados 65.520 agricultores.

As novidades do programa foram apresentadas pelo governador Jorginho Mello (PL-SC), e pelo secretário de Estado da Agricultura e Pecuária, Valdir Colatto.

Veja como serão aplicados os investimentos, distribuídos entre as seguintes modalidades:

  • 170 mil sacas de semente de milho
  • 400 mil toneladas de calcário
  • 4 mil cotas dokit forrageiras
  • 1.160 cotas do kit apicultura
  • 2 mil cotas do solo saudável
  • 13 mil abelhas rainhas selecionadas
  • Apoio ao cultivo de até 7,5 mil hectares de cereais de inverno a serem destinados para a fabricação de ração animal.

Entenda como funciona cada modalidade:

Sementes de Milho:

  • O Programa apoia a aquisição de sementes de milho de alto valor genético, o que gera um rendimento maior por hectare cultivado e que representa mais de 70% das sementes retiradas pelos produtores.
  • Por meio do Programa, o agricultor pode retirar até 5 sacos de semente, devolvendo em equivalente de sacos de milho no próximo ano, com o produto da colheita. O tipo de semente e o nível tecnológico definem a proporção de troca. A Secretaria da Agricultura e Pecurária subsidia parte do custo das sementes, dependendo do tipo da semente.

Calcário:

Este Programa funciona em duas modalidades:

  • Direto da mineradora – o agricultor recebe o calcário gratuitamente, responsabilizando-se somente pela retirada do produto na mineradora. Na maioria dos municípios, as prefeituras apoiam os agricultores no transporte até as propriedades rurais.
  • Via cooperativas – cada agricultor poderá retirar nas cooperativas até 30 toneladas de calcário, devolvendo no próximo ano o valor correspondente ao frete com o resultado da colheita.

Kit Forrageira:

Cada cota, no valor de R$2.860,00, é formado por mais de 80 produtos, definidos a partir de um projeto técnico elaborado por técnico da Epagri. O produtor pode pagar o investimento em duas parcelas anuais, sem juros. Caso opte em fazer o pagamento em parcela única, terá um desconto de 30%. Jovens rurais egressos de cursos do Projeto Ação Jovem terão direito a até sete cotas.

Kit Apicultura:

O kit tem o valor de R$ 2,86 mil e o produtor terá dois anos de prazo para pagamento, com parcelas anuais e sem juros. Se realizar o pagamento em uma única parcela, terá um desconto de 30%.

O Terra Boa contempla, também, o fornecimento de abelhas rainhas, visando o melhoramento genético dos apiários, sem custo para o apicultor.

Kit Solo Saudável:

O valor do kit é de R$ 2,86 mil e o produtor terá dois anos de prazo para pagamento, com parcelas anuais e sem juros, ou, caso o produtor optar em efetuar o pagamento em parcela única, terá um desconto de 30% sobre o valor total.

Cereais de Inverno:

Este Projeto tem por objetivo a ampliação da área cultivada plantada e o volume produzido de cereais de inverno em Santa Catarina, visando minimizar o déficit de grãos para produção de ração, para atender a demanda das cadeias de proteína animal no Estado, além de aumentar a cobertura vegetal dos solos. Cada agricultor receberá R$ 385,00 por hectare efetivamente plantado, num limite de 10 hectares.

Para acessar o Programa, os agricultores devem entrar em contato com a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) do seu município.

Reportar Erro