Aos 84 anos

Morre Affonso Celso Pastore, ex-presidente do Banco Central

O velório de Affonso ocorre no Cemitério do Morumbi, das 13h às 17h, e o enterro na sequência

acessibilidade:
Celso Pastore presidiu o BC entre 1983 e 1985. (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado).

Morreu nesta quarta-feira (21) em São Paulo, o economista e ex-presidente do Banco Central (BC), Affonso Celso Pastore.

Pastore tinha 84 anos, e estava internado na UTI desde o sábado (17), quando passou por uma cirurgia após ter sofrido um acidente vascular. O velório de Affonso ocorre no Cemitério do Morumbi, das 13h às 17h, e o enterro na sequência.

Celso Pastore presidiu o BC entre 1983 e 1985, durante o governo do general João Figueiredo, último presidente da ditadura militar.

O atual presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, se posicionou sobre a morte do economista.

“Ele sempre foi um apaixonado pelo Banco Central, pelas causas do Banco Central, defendeu a autonomia, defendeu os nossos projetos, nossa agenda. É uma enorme perda. Era uma pessoa muito querida”, afirmou Campos Neto durante evento em Brasília nesta quarta.

Affonso Celso Pastore:

Celso Pastore nasceu em 19 de junho de 1939, em São Paulo. Se formou-se em 1961 em economia na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da Universidade de São Paulo (USP), onde também fez doutorado (1969) e foi professor titular (1978).

Antes de presidir o Banco Central, Affosno foi assessor de Antônio Delfim Netto, então secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, em 1966. Pasta na qual, Pastore comandou de 1979 a 1983.

 

Reportar Erro