Exportações brasileiras

Exportações do complexo soja registraram recordes em 2023

Foram registrados recordes tanto em volume quanto em receita, e embarcados 126,818 milhões de toneladas, um aumento de 24,7%

acessibilidade:
Os dados foram divulgados pela DATAGRO Grãos. (Foto: Rufino,R.R/Embrapa).

O Brasil exportou mais soja em 2023 do que em 2022. Foram 126,818 milhões de toneladas, um aumento de 24,7% (101,681 mi).

Desse total, a maior parte foi de soja em grão (101,856 milhões de toneladas), seguida de farelo de soja (22,613 milhões de toneladas) e óleo de soja (2,349 milhões de toneladas).

Os dados foram divulgados pela DATAGRO Grãos.

O principal fator para esse recorde é a grande safra colhida no ano passado pelo Brasil, atualmente estimada em 160,234 mi de t de soja, montante 23% superior à prejudicada temporada anterior.

Perdas expressivas nos Estados Unidos em 2022, com safra irregular pelo quarto ano consecutivo; avanço das compras pela China após a peste suína africana (PSA) ser contornada; tensões nas relações políticas entre EUA e China; e maior competitividade do complexo soja devido à queda no padrão de preços, também foram fatores responsáveis.

Também foi registrado recorde na receita total obtida nas exportações do complexo soja brasileiro em 2023, apesar do forte recuo nos preços médios. A receita total foi atualizada para US$67,377 bilhões, 10,9% a mais que em 2022, quando foram arrecadados US$60,748 bi.

A receita do ano passado foi formada por US$53,316 bi decorrentes de vendas de soja em grão (+14,7%); US$ 11,507 bi da comercialização de farelo (+11,4%); e US$ 2,554 bi de óleo, o único com recuo ante 2022 (-35,1%).

A receita total das exportações brasileiras em 2023 chegou a US$ 339,673 bi, crescimento de apenas 1,7% em relação ao recorde anterior, de US$ 334,136 bi, registrado em 2022. Com isso, o setor contribuiu com 19,8%, proporção superior ao recorde de 18,2% de 2022, superando com folga os 16,2% da média de participação dos últimos 10 anos.

Projeções para 2024 são fortemente reduzidas:

Em termos de volume, a DATAGRO Grãos estima saídas externas do complexo soja brasileiro em 114,900 mi de t em 2024, 9,4% aquém de 2023.

Ainda assim, caso se concretize, seria o segundo maior da história. Seriam 88,800 mi de t de soja em grão (-12,8%); 24,000 mi de t de farelo (+6,1%) e 2,100 mi de t de óleo de soja (-10,6%).

No que diz respeito à receita, os números iniciais da consultoria apontam para US$54,480 bi, o que representaria recuo de 19,1% ante 2023: US$41,736 bi de soja em grão (-21,7%); US$10,560 bi de farelo de soja (-8,2%); e US$2,184 bi provenientes do óleo de soja (-14,5%).

Reportar Erro