Recorde negativo

Em menos de um mês, casos de dengue dobram e chegam a 2 milhões

Os números já são um recorde superando 2015, quando 1.688.688 de casos foram registrados ao longo do ano

acessibilidade:
Mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue. (Foto: Pixabay).

O Brasil enfrenta um surto severo de dengue em 2024, com mais de dois milhões de casos registrados, superando o recorde anterior de 2015 (1.688.688).

A rápida escalada de um para dois milhões de casos em apenas três semanas é alarmante, e o coeficiente de incidência atual é de 990,3 por 100 mil habitantes.

O aumento atípico de casos de dengue neste ano levou a uma declaração de estado de emergência em saúde em 11 unidades federativas e várias capitais, incluindo o Distrito Federal (DF), Rio de Janeiro e São Paulo.

Os estados mais afetados pela dengue são o DF, Minas Gerais e Espírito Santo, liderando em coeficiente de incidência.

Os 10 estados com maiores números nos casos de dengue, segundo informações do Ministério da Saúde, são:

  1. Distrito Federal: 5725,8
  2. Minas Gerais: 3295
  3. Espírito Santo: 1982,5
  4. Paraná: 1653,2
  5. Goiás: 1565,3
  6. Rio de Janeiro: 933,1
  7. São Paulo: 853,7
  8. Santa Catarina: 848,6
  9. Acre: 784,4
  10. Bahia: 498,9

A situação é crítica, e a expectativa é que o número de infecções possa chegar a 4,2 milhões até o final do ano, o que exige medidas urgentes e eficientes.

Reportar Erro