Guerra na Ucrânia

Declarações de Lula são rebatidas pela União Europeia e Estados Unidos

Os EUA disseram que Lula está "reproduzindo propaganda russa e chinesa"

acessibilidade:
O porta-voz para Assuntos Externos da UE, Peter Stano, rejeitou todas as acusações do presidente brasileiro e afirmou que a Rússia é a única culpada pelo conflito e que a União Europeia e os Estados Unidos estão trabalhando juntos para combater a guerra. (Foto: Reprodução/YouTube/Comissão Europeia).

A União Europeia (UE) e os Estados Unidos da América (EUA), rebateram nesta segunda-feira (17), as declarações polêmicas que o presidente Lula fez no último domingo (16), em Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos. 

Lula falou que a guerra na Ucrânia atingiu um patamar de difícil solução. “A construção da guerra foi mais fácil do que será a saída da guerra. Porque a decisão da guerra foi tomada por dois países […] O presidente Putin não toma iniciativa de paz. O Zelensky não toma iniciativa de paz. A Europa e os Estados Unidos terminam dando contribuição para a continuidade dessa guerra”.

O porta-voz para Assuntos Externos da UE, Peter Stano, rejeitou todas as acusações do presidente brasileiro e afirmou que a Rússia é a única culpada pelo conflito e que a União Europeia e os Estados Unidos estão trabalhando juntos para combater a guerra.

“O fato número é que a Rússia – e somente a Rússia – é responsável. Ela gerou provocações e agressões ilegítimas contra a Ucrânia. Não há questionamentos sobre quem é o agressor e quem é a vítima […] Não é verdade que os EUA e UE estão ajudando a prolongar o conflito. Nós oferecemos inúmeras possibilidade à Rússia de um acordo de negociação em termos civilizados […] Os Estados Unidos e a União Europeia trabalham juntos, como parceiros de uma ajuda internacional. Estamos ajudando a Ucrânia em exercícios para legítima defesa”, declarou Stano.

O porta-voz citou também atrocidades cometidas pelo governo de Putin durante as invasões na Ucrânia e lembrou que o Brasil faz parte dos 143 países que condenaram a invasão.

“A Rússia está matando civis, destruindo a infraestrutura civil e sequestrando crianças ucranianas. Também está roubando propriedades e territórios ucranianos”, declarou.

Os EUA também rebateram as declarações de Lula. O porta-voz de Segurança Nacional da Casa Branca, John Kirby, disse que o presidente está “reproduzindo propaganda russa e chinesa” e que as falas de Lula são “profundamente problemáticas”.

Reportar Erro