Deputada federal

Ação que pode tornar Carla Zambelli inelegível é enviada à Justiça Eleitoral de São Paulo

O processo foi protocolado pela deputada federal Sâmia Bonfim (Psol-SP) e enviado pelo ministro do TSE Benedito Gonçalves

acessibilidade:
Carla Zambelli presta depoimento à PF sobre suposta contratação de hacker para invasão de sistema do Judiciário( Foto: Agência Câmara).

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Benedito Gonçalves, enviou à Justiça Eleitoral de São Paulo uma ação contra a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), que pode levar à inelegibilidade da parlamentar.

A ação foi protocolada pela deputada federal Sâmia Bonfim (Psol-SP) que acusa Zambelli de espalhar desinformação sobre o sistema eleitoral.

Ao analisar um recurso da defesa da deputada, que queria que a ação ficasse no TSE, Gonçalves decidiu que a competência é da Justiça estadual.

“A Corregedoria Regional Eleitoral de São Paulo é o órgão competente para o processamento originário da presente ação, em que são partes deputadas federais, eleitas por aquele estado, e em que se discute suposto abuso de poder que teria maculado a eleição da investigada”, afirmou o magistrado.

A defesa de Zambelli afirma que a situação possui conexão com outra, em que o ex-presidente Jair Bolsonaro e aliados, incluindo a deputada, figuram como investigados por supostamente espalhar informações falsas sobre o sistema eletrônico.

No entanto, para o ministro, não se justifica a reunião de todas as ações contra congressistas federais no TSE.

 

Reportar Erro