Distrito Federal

Novos cargos da Câmara do DF custarão R$6,5 milhões

Estudo encomendado pela CLDF mostra custo milionário da nova estrutura inventada pelos distritais

acessibilidade:
A recém-inventada segunda-vice-presidência garante belos salários para aspones e com enorme custo, entre R$15.451,52 até R$49.999,23. (Foto: Silvio Abdon/CLDF)

Estudo encomendado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) mostra o tamanho do rombo que a mudança no regimento interno da CLDF pode custar ao pagador de impostos: R$6.563.988,62. Isso porque os distritais querem uma Nova Mesa Diretora, além de novas comissões. O impacto considera a nova estrutura remuneratória, sem incluir eventual construção de gabinetes. O custo do salário e dos encargos de um secretário de comissão, por exemplo, bate R$49,9 mil. As informações são do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A recém inventada segunda-vice-presidência garante belos salários para aspones e com enorme custo, entre R$15.451,52 até R$49.999,23.

Na também inventada quarta secretaria, os cargos custam entre R$15,4 mil e R$34,1 mil. Os dois puxadinhos têm custo anual de R$3,6 milhões.

O estudo mostra que o salário de menor impacto é na “Coordenadoria de Modernização e Inovação Digital”, R$3,5 mil para o cargo de comissão.