Câmara do DF

CPI dos atos do dia 8 convoca general Augusto Heleno

Ex-chefe do Comando Militar do Planalto também foi convidado

acessibilidade:
O deputado distrital Fábio Felix (Psol) ressalta que Heleno foi citado várias vezes pelas pessoas que estão sendo investigadas Foto: Valter Campanato /ABr

O general Augusto Heleno está na lista de convocados para despor na CPI dos Atos Antidemocráticos da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Os distritais estiveram reunidos nesta terça-feira (4) para definir o calendário de oitivas para os meses de abril e maio.

A convocação do ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), foi requerida pelo distrital Fábio Felix (Psol) que ressalta que Heleno foi citado várias vezes pelas pessoas que estão sendo investigadas devido aos atos de 8 de janeiro.

“E também a CPI tem o escopo de investigar o dia 12 de dezembro e ele tinha autoridade sobre a segurança institucional naquele contexto. E a gente sabe que foi uma crescente desse processo. Ouvir o general Heleno que era parte do governo anterior e também é apontado como um dos estimuladores dos atos”.

Além de Heleno, os deputados também convidaram o general Gustavo Henrique Dutra de Menezes, ex-chefe do Comando Militar do Planalto. Dutra era o responsável pelo Quartel-General do Exército em Brasília, onde apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro ficaram acampados por mais de dois meses.

Os distritais também convidaram o ex-comandante geral da Polícia Militar do Distrito Federal, o coronel Fábio Augusto Vieira e a coronel Cíntia Queiroz de Castro.

Também foram convocados empresários suspeitos de terem financiado o acampamento de QG do Exército: Joveci Xavier de Andrade e Adauto Lúcio de Mesquita.

O presidente da CPI, deputado Chico Vigilante (PT), ressaltou a relevância das próximas oitivas: “São empresários do ramo do comércio financiadores dos atos antidemocráticos. Nós temos provas do financiamento. Fui eu que propus que nós convocássemos eles e eles terão de vir explicar”.

O indígena, José Acácio Serere Xavante, conhecido como cacique Tsereré também foi convocado. Vale lembrar que existe a narrativa de que os atos de vandalismo que ocorreram na zona central de Brasília, no dia 12 de dezembro, foram motivados pela prisão do indígena pela Polícia Federal.

Confira o calendário completo:

13/04/2023: Joveci Xavier de Andrade, empresário no Distrito Federal.

19/04/2023: Adauto Lúcio de Mesquita, empresário no Distrito Federal.

27/04/2023: Coronel Cíntia Queiroz de Castro, da Polícia Militar do Distrito Federal

4/5/2023: General Augusto Heleno Ribeiro Pereira.

11/05/2023: Coronel Fábio Augusto Vieira, da Polícia Militar do Distrito Federal.

18/05/2023: General Gustavo Henrique Dutra de Menezes, ex-chefe do Comando Militar do Planalto.

25/05/2023: Senhor José Acácio Serere Xavante

Reportar Erro