Astros de Madagascar

Casal de lêmures-de-cauda-anelada são os novos moradores do Zoo de Brasília

Espécie é considerada ameaçada de extinção

acessibilidade:
Já em seus aposentos, o novo casal de moradores passará por quarentena até que possa receber visitas | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

O Zoológico de Brasília recebeu dois novos moradores nesta semana, Julien e Pandora, um casal de lêmures-de-cauda-anelada. Eles vieram do zoo da cidade de Itatiba, no interior de São Paulo.

A espécie é ameaçada de extinção, por isso existe um trabalho mundial para aumentar o número de indivíduos, através de reprodução em cativeiro. 

O diretor de mamíferos do Zoológico de Brasília, Filipe Reis, fala sobre o esforço de muitos zoológicos. “O trabalho em conjunto com outros zoológicos é muito importante para salvar a espécie, que é considerada ameaçada de extinção devido à ação do ser humano”.

O casal já teve seis filhotes, mas Pandora teve que ser castrada por causa de uma gestação de risco. Por isso é necessário que uma fêmea venha morar em Brasília.

Lêmure-de-cauda-anelada

Existem 19 espécies de lêmures, todas exclusivas da Ilha de Madagascar, ao leste da África. O lêmure-de-cauda-anelada é a mais comum de se encontrar em zoológicos no mundo, com aproximadamente dois mil indivíduos em cativeiro.

Os lêmures-de-cauda-anelada vivem em grupos familiares de até 30 indivíduos. Com hábitos diurnos, são predominantemente herbívoros. No Zoológico de Brasília, serão alimentados com frutos, folhas, legumes e insetos.(Com informações Agência Brasília)

Reportar Erro