Distrito Federal

Restaurante Comunitário do Itapoã ofertará três refeições diárias

Com investimentos de R$8,4 milhões, população local já tem acesso a café da manhã, almoço e jantar ao custo total de R$2

acessibilidade:
Ampliação dos serviços está prevista para todas as unidades. (Foto: Ag. Brasília)

O Governo do Distrito Federal (GDF) investiu R$8,4 milhões para o Restaurante Comunitário do Itapoã, com o objetivo de ajudar as pessoas em vulnerabilidade. Agora a população local poderá garantir as três refeições do dia, ao custo total de R$2, a novidade de funcionar todos os dias da semana e incluir café e jantar no cardápio começou a valer nesta terça-feira.

O governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha (MDB) comemorou a inauguração em sua rede social, “Assim como já acontece também no Sol Nascente, Planaltina, Arniqueira e Recanto das Emas, nosso objetivo é que todos os Restaurantes Comunitários estejam em funcionamento diário e com as três refeições completas”.

Desde que foi inaugurado, em 2009, o Restaurante Comunitário do Itapoã vem servindo mais de 2 mil refeições por dia no almoço. O serviço foi ampliado, e a expectativa é de que o número suba para 4 mil refeições ofertadas diariamente. A medida visa aumentar a segurança alimentar e nutricional dos 68,5 mil habitantes da região administrativa.

“A um preço extremamente acessível, o café da manhã é R$ 0,50, o almoço é R$ 1 e o jantar é R$ 0,50; então, com R$ 2 a gente consegue garantir três refeições diárias para as pessoas em situação de vulnerabilidade do Itapoã”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra. “No nosso planejamento, até 2026, todos os restaurantes devem funcionar todos os dias da semana e com três refeições do dia em cada um deles”.

Gratuidade

Desde 13 de maio, a população em situação de rua recebe, de forma gratuita, café da manhã e jantar nos restaurantes comunitários que disponibilizam duas ou uma das duas refeições em seus cardápios.

Um decreto assinado pelo governador Ibaneis Rocha e publicado em abril alterou uma norma anterior, na qual almoço e jantar eram gratuitos. A população em situação de rua passou a contar com todas as refeições servidas pelas unidades, sem custos, de acordo com a oferta de cada restaurante.

“Para a população em situação de rua o custo é zero, então ainda temos em alguns restaurantes só o almoço ou só almoço e café, mas todas essas refeições já são gratuitas para esse público”, enfatizou a titular da Sedes.

 

(Com Ag. Brasília)

Reportar Erro