Mais Lidas

Tráfico interestadual

Mulher é presa no Distrito Federal após receber pacote com 2 kg de haxixe

Estudante de doutorado analisa em sua tese legitimação da população da prática de violências "exercidas ilegalmente" pela PM de Goiás

acessibilidade:
Advogada e estudante de doutorado é presa com 2 kg de haxixe.

A advogada e estudante de doutorado Rebeca Adorno Blanco Nunes foi presa nesta terça (2) pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) após receber um pacote com 2 kg de haxixe em uma agência dos Correios, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA).

Ela estava acompanha por um homem, identificado como estudante da Universidade de Brasília (UnB). Os dois foram detidos após a polícia identificar o conteúdo da caixa com o auxílio de um equipamento de raio X. Depois da primeira inspeção, a advogada autorizou a abertura do pacote, enviado do Paraná.

A Polícia Federal também foi acionada e o carro em que o casal estava, inspecionado. Eles foram levados para o Departamento de Polícia Federal em Brasília por se tratar de um crime de tráfico interestadual.

Em sua tese de doutorado em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), a mulher aborda a suposta legitimação da população goiana da prática de violências “exercidas ilegalmente” pela Polícia Militar de Goiás, em especial do batalhão da Rotam. A estudante analisa, em especial, a Operação Sexto Mandamento, que investigou um grupo de exertemínio formado por policiais militares de Goiás.

A mulher presa com o pacote de haxixe foi identificada ainda como mestre em ciências penais pela Universidade Federal de Goiás UFG), pós-graduada em criminologia pela UFG e é membro do Conselho Penitenciário do Estado do Goiás e do Conselho de Direitos Humanos de Goiás.

Vídeos Relacionados