Preocupação tardia

MP pede que governo do DF apresente plano de ação contra a Covid em dez dias

Contaminação está em alta: foram 5.243 novos casos só nesta quinta

acessibilidade:
No ofício, os integrantes da força-tarefa citam a taxa de transmissão do vírus e o percentual de ocupação dos leitos de UTI como fatores de preocupação Foto: Lúcio Bernardo Jr./ Agência Brasília

A força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) que fiscaliza as medidas de combate à Covid-19 requisitou, nessa quinta-feira (27), que o Governo do Distrito Federal (GDF) apresente plano de ação para conter a disseminação do vírus e reduzir a taxa de transmissão para um patamar considerado seguro, e estipulou o prazo de dez dias para resposta.

No ofício, os integrantes da força-tarefa citam a taxa de transmissão do vírus e o percentual de ocupação dos leitos de UTI como fatores de preocupação. Nessa quinta-feira (27), o boletim da Secretaria de Saúde registra 5.243 casos novos em relação ao dia anterior.

O MPDFT também destaca os dados da Saúde que mostram o aumento do número de afastamentos por doenças respiratórias entre os servidores da pasta: o acréscimo foi de três vezes em comparação ao último mês de novembro.

Para o coordenador da força-tarefa, procurador de Justiça Eduardo Sabo, o momento exige ações rápidas para evitar retrocessos no enfrentamento à pandemia. “O avanço da variante Ômicron é preocupante, por isso o Ministério Público continua acompanhando de perto a situação no Distrito Federal”, afirmou.

Reportar Erro