Mais Lidas

Saúde financeira

Ministério da Economia dá nota elevada à capacidade de pagamento do DF

É como "atingir índice olímpico em plena crise”, compara o governador Ibaneis Rocha

acessibilidade:
Dados de endividamento, poupança corrente e liquidez do DF passaram por análise minuciosa. Foto: Reprodução

O Distrito Federal recebeu nota final B em análise da capacidade de pagamento realizada pelo Ministério da Economia.

A segunda melhor nota possível veio depois de uma avaliação minuciosa da saúde financeira do DF como ente federado, baseada em três notas parciais com foco no endividamento, poupança corrente e liquidez.

O endividamento do DF apareceu com nota A após verificação de que a dívida consolidada bruta equivale a menos da metade da receita corrente líquida.

O DF recebeu outra nota A na análise das Obrigações Financeira (OF), que correspondem a 59,69% da Disponibilidade de Caixa Bruta (DCB).

No caso da poupança corrente, o DF recebeu nota B. Apesar da redução nas despesas correntes e aumento da receita corrente ajustada entre 2019 e 2020, os gastos ainda correspondem a 93,98% das receitas.

A atuação da equipe econômica, comandada pelo secretário André Clemente, colhe os frutos do trabalho capaz de, apesar da pandemia, conseguiu manter o equilíbrio das contas distritais.

Segundo o governador do DF, Ibaneis Rocha, a boa avaliação é resultado de uma “gestão responsável” da área econômica. “É igual atingir índice olímpico em plena crise”, disse.

Vídeos Relacionados