Mais Lidas

Governador/DF 2018

Ficou para esta quarta a definição do substituto de Frejat, mas Ibaneis é quase certo

Ele é quase consenso do grupo de Frejat para governador

acessibilidade:

Candidatos e lideranças partidárias discutiram durante horas, esta noite, na residência do ex-vice-governador Tadeu Fillippeli, presidente regional do MDB, quem será o substituto de Jofran Frejat (PR) na disputa pelo governo de Brasília, mas o nome mais forte por enquanto é o do ex-presidente da OAB/DF Ibaneis Rocha (MDB).

Ibaneis antecipou seu retorno de viagem a Portugal para participar dos entendimentos, e quando pressionado a abrir mão da indicação do seu partido, lembrou que já havia feito isso para Frejat, mas agora, com a saída do pré-candidato do PR da disputa, ele não está mais disposto a desistir.

A discussão foi acalorada durante vários momentos, esta noite, sem que qualquer dos pretendentes à vaga de Frejat abrisse mão da postulação. Além de Ibaneis, também se apresentaram o deputado Alberto Fraga (DEM), até hoje pretendente a uma vaga no Senado, Izalci Lucas (PSDB) e Rogério Rosso (PSD). A certa altura da discussão, estes dois últimos pararam de insistir nos próprios nomes, mas Fraga continuou “batendo pé”.

Segundo a média informada por vários participantes da reunião, de zero a dez chega a nove a chance de Ibaneis ser escolhido o candidato de consenso do grupo a governador. Mas sua condição de novato, na política partidária, tem sido o maior fator de resistência ao seu nome. Muitos dos políticos presentes, como Fraga, duvidam do potencial eleitoral de Ibaneis.

A reunião foi interrompida para que todos reflitam sobre o que foi discutido, a fim de que nesta quarta-feira (25) venha a ser anunciado oficialmente o nome definitivo do grupo para disputar o governo do DF.

Flávia Arruda.

DEM e PR fora
Além dos pretensos candidatos a governador, dois outros personagens foram marcantes na reunião desta noite: José Roberto Arruda (PR), que depois de tentar impor o vice de Frejat agora exige uma das vagas ao Senado para sua mulher Flávia, e o senador Cristovam Buarque (PPS), que pretende afastar do grupo a influência e até a participação de Arruda e do deputado Alberto Fraga.

Pelo andar da carruagem, segundo avaliação de participantes da reunião na casa de Filippeli, DEM e PR, de Fraga e Arruda, devem ficar de fora da composição. “Fraga insiste em ser governador e o PR quer mesmo é melar tudo para lançar alguém próximo a Arruda”, resumiu um líder partidário.

Até Rollemberg
A tendência é marcharem juntos os partidos MDB, PP, Avante, PRB, PPS, entre outros. Houve até a tentativa considerada “bizarra”, defendida por Joe Valle (PDT), para o grupo apoiar a reeleição do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), “em nome da questão nacional”.

Nacionalmente, o PSB de Rollemberg pode apoiar a candidatura presidencial de Ciro Gomes (PDT). Joe Valle preside a Câmara Legislativa do DF e tanto pode ser candidato a vice ou a senador, nessa composição.

Reportar Erro