Mais Lidas

Operação Diagnose

Faltam materiais hospitalares, remédios e profissionais em UPAs no DF

MPDFT fez vistoria nas seis Unidades de Pronto Atendimento da Secretaria de Saúde

acessibilidade:
UPA em Ceilândia. Foto: Andre Borges/Agência Brasília

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios realizou nesta terça (20) uma vistoria nas seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Secretaria de Saúde. Promotores, médicos, peritos, analistas processuais e técnicos de segurança participaram da Operação Diagnose.

Foram constatadas falta de materiais, como algodão, gaze e roupa hospitalar. Também entre as irregularidades encontradas está a falta de aparelhos — monitores cardíados e de oxigênio, por exemplo.

A falta de manuntenção em aparelhos de ar-condicionado e em banheiros também chamou atenção. Os promotores alertaram ainda para infiltrações, áreas de isolamento improvisadas e ausência de vedação em salas de raio-X.

O relatório que será entregue à Secretaria de Saúde aponta também para a insuficiência de profissionais — especialmente médicos — e para a falta de medicamentos.

A operação deflagrada pelo MPDFT — de inciativa da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde (Prosus) e das Promotorias Regionais de Defesa dos Direitos Difusos (Proreg) — é um desdobramento de procedimento administrativo aberto a partir de denúncia protocolada por cidadãos na ouvidoria do Ministério Público.

Reportar Erro