Distrito Federal

BRB atinge marca histórica de R$ 10 bilhões em crédito imobiliário

Crescimento registrado é de mais de 1.090% desde 2018

acessibilidade:
Banco trabalha com três linhas de financiamento imobiliário para compra e venda, com prazo de pagamento de até 420 meses (Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília)

O BRB alcançou mais um marco histórico em sua trajetória: R$ 10 bilhões em volume de financiamento imobiliário. O resultado representa um crescimento de mais de 1.090% desde dezembro de 2018, quando a carteira contava com aproximadamente R$ 916 milhões.

O novo recorde é fruto da transformação que começou em 2019, quando a nova gestão implementou estratégias ousadas e eficazes para expandir a presença do banco no mercado e fortalecer suas operações.

O presidente do banco, Paulo Henrique Costa, comemora: “Mais uma vez mostramos a força do BRB e sua importância para o Distrito Federal e para os estados em que ele está presente. Esse marco na carteira de crédito imobiliário é resultado de uma estratégia bem-definida e da dedicação incansável de toda a nossa equipe. Temos trabalhado arduamente para transformar e modernizar nossos processos, sempre com o objetivo de oferecer as melhores condições e a melhor experiência para nossos clientes”.

A revisão dos processos e a adoção de taxas competitivas foram algumas das estratégias que levaram o banco a conquistar resultados que crescem consideravelmente todos os anos. Hoje, o BRB é líder na concessão de crédito imobiliário no Distrito Federal e também se destaca no cenário nacional, ocupando a sexta posição entre as instituições financeiras que mais financiam o sonho da casa própria entre os brasileiros, com 2.532 unidades financiadas apenas em 2024.

O BRB trabalha com três linhas de financiamento imobiliário para compra e venda de imóveis. As taxas em vigor são a partir de 8,99% a.a + TR. a partir de 4,09% a.a + poupança ou a partir de 6,50% a.a + IPCA. O valor financiado é de até 90% do imóvel, e o prazo de pagamento pode chegar a 420 meses. (Com Ag. Brasília)

Reportar Erro