Mais Lidas

Uso racional

Distrito Federal vai ter racionamento de água devido à crise hídrica

Agora a Caesb precisa apresentar o Plano de Racionamento

acessibilidade:

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento (Adasa) anunciou nesta segunda-feira (7) que devido a crise hídrica, o Distrito Federal terá racionamento de água. Essa medida vai atingir cerca de 2,5 milhões de pessoas  e não tem prazo de duração.

Assim que a Adasa publicar a Resolução nº 20 no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) fica autorizada a adotar o plano de racionamento. Esse regime estrará em vigor quando o nível de um dos reservatórios chegar aos 20% do volume útil. O reservatório do Descoberto atingiu hoje 20,68% de sua capacidade máxima.

A Caesb precisa apresentar o Plano de Racionamento, tomar as providências técnicas necessárias para reduzir a pressão na rede e para promover o rodízio entre as localidades. O racionamento não pode ser superior a 24 horas, mas se for necessário, esse prazo pode ser ampliado e a população da região deve ser comunicada com 24 horas de antecedência.

O diretor-presidente da Agência, Paulo Salles ressalta que é preciso que todos adotem medidas para o uso racional da água para minimizar as consequências do regime de racionamento, “A iminência do atingimento do nível de 20% do volume útil no Reservatório do Descoberto deve significar, para a população, que é cada vez mais importante economizar água”.

Reportar Erro