Mortes nas vias

DF registra redução de 26% de acidentes fatais no trânsito em 2021

De acordo com levantamento, a redução no número de acidentes fatais ocorre pelo terceiro ano consecutivo

acessibilidade:
Entretanto, se for considerando somente o mês de dezembro, o quantitativo se manteve entre os dois últimos anos: 14 vítimas fatais Foto Renato Alves/ Agência Brasília

Menos mortes no trânsito do Distrito Federal, de acordo com informações do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), no ano passado, houve queda de 26% no número de óbitos, em comparação com 2020. Outra boa notícia é que 2021 registrou o menor índice de mortes de ciclistas, em 21 anos.

De acordo com levantamento, a redução no número de acidentes fatais ocorre pelo terceiro ano consecutivo. No período de janeiro a dezembro de 2021, foram registrados 169 óbitos em acidentes nas vias do DF, em 2020, foram 227. Já no ano de 2019, antes das restrições de circulação impostas pela pandemia da Covid-19, ocorreram 274 mortes por acidentes de trânsito: 105 vidas perdidas a mais do que no ano passado. Entretanto, se for considerando somente o mês de dezembro, o quantitativo se manteve entre os dois últimos anos: 14 vítimas fatais.

Uma ótima notícia é que 2021 registrou o menor índice de mortes de ciclistas em 21 anos, foram oito óbitos de ciclistas no trânsito, 58% a menos que 2020, que contabilizou 19 mortes, mesmo número registrado em 2018 e em 2016.Os dados mostram que 2003 foi o ano com maior número de mortes, foram 65 vítimas. A redução em 2021 é ainda mais expressiva quando comparado a 2019, quando 22 ciclistas perderam a vida no trânsito.

Diminuição também no número de óbitos de pedestres. De acordo com a gerência de Estatística do departamento, no ano passado ocorreram 47 mortes, 13% a menos que em 2020, quando foram registrados 54 óbitos. Segundo a série histórica de vítimas fatais em acidentes de trânsito do Detran-DF, o ano de 2001 teve o maior quantitativo de pedestres mortos, 165 óbitos.

O diretor-geral do Detran, Zélio Maia, celebrou esses dados. “Nada nos deixa mais realizados que ver os números de óbitos no trânsito despencarem. São vidas que estamos preservando ao conseguir conscientizar a população de agir de forma responsável no trânsito, tanto por meio da educação, como das ações de fiscalização e de engenharia.”( Com informações Detran-DF)

Reportar Erro